Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
EN PT
ciênciasuminho

 Mensagem do Presidente


A Escola de Ciências (EC) foi fundada em 1975 como um pilar fundamental da Universidade do Minho (UMinho). Atualmente integra 174 docentes doutrados, 43 trabalhadores técnicos, de administração e de gestão, mais de 130 investigadores e perto de 2800 estudantes de graduação, de pós-graduação e de cursos não conferentes de grau. 

A EC tem cinco áreas científicas basilares para a produção do conhecimento. A Física explica as leis que regem o que conhecemos, a Química como tudo se combina para formar o que conhecemos, a Geologia a constituição do chão que pisamos e que é a fonte da vida; a Biologia explica a vida, parte central do nosso mundo, e como ela evolui e se transforma. Por outro lado, “o universo não pode ser compreendido a menos que primeiro aprendamos a sua linguagem”: a Matemática. 

A oferta formativa da EC inclui 11 cursos de Licenciatura, 13 cursos de Mestrado, 11 cursos de Doutoramento e 11 cursos breves não conferentes de grau. A EC acolhe ainda mais de 120 projetos de investigação, financiados em candidaturas competitivas, e coordena ou participa em algumas das iniciativas mais significativas de interação com a sociedade, tais como a Noite Europeia dos Investigadores, as Masterclasses Internacionais em Física de Partículas e o Projeto Bosch-UMinho. Os seus docentes e investigadores lideram ou participam em instituições científicas de grande destaque, como o Laboratório Internacional de Instrumentação e Partículas (LIP), o Laboratório Ibério de Nanotecnologia (INL), o consórcio International Barcode of Life e, ao nível nacional, em Laboratórios Colaborativos em estreita cooperação com empresas inovadoras. A EC desempenha assim um papel central numa Universidade Completa, como a UMinho, que aposta na geração, disseminação e aplicação de conhecimento, contribuindo para o desenvolvimento sócio-económico da região e do país. É portanto com enorme orgulho e compromisso que abraço o projeto de conduzir a Presidência da EC para reforçar o seu papel incontornável na missão da UMinho.

Para afirmar a EC na UMinho, ao nível regional, nacional e internacional, a equipa da Presidência propõe-se: Motivar a comunidade EC para um esforço concertado que eleve a Escola a um novo patamar de impacto e notoriedade; Inovar nos processos organizativos, nos programas educativos e nos projetos científicos e tecnológicos, em articulação estreita com outras Escolas da UMinho, com outras Universidades portuguesas e estrangeiras e com empresas, bem como com redes e consórcios nacionais e internacionais; Reforçar o corpo de docentes, de técnicos e de investigadores, as suas competências e a sua qualidade de vida; Renovar espaços e equipamentos laboratoriais que sustentem uma atividade científica de alto nível, bem como os laboratórios pedagógicos, de forma a transformar de forma inovadora o ensino experimental das ciências; e Construir parcerias estratégicas multissectoriais dentro e fora da malha UMinho procurando reforçar a excelência dos projetos educativos de graduação e de pós-graduação e a dimensão científica e tecnológica que tem projetado a EC a nível nacional e internacional.

Numa Escola aberta ao mundo, todas as individualidades e instituições científicas e tecnológicas, educativas, empresariais e sociais são bem-vindas no nosso projeto de construção de uma cidadania científica que contribua para uma sociedade mais informada e ativa na promoção do desenvolvimento sustentável. Todos os contributos são bem-vindos! 

Braga, maio 2021

José Manuel González-Méijome

 

 Equipa da Presidência

José Manuel González-Méijome  (1).JPG
Presidente
JOSÉ MANUEL GONZÁLEZ-MÉIJOME graduou-se em Óptica e Optometria pela Univ. de Santiago de Compostela em 1997 com Prémio Extraordinário de Fim de Curso do Ministério de Educação e Ciência. Em 2001 ingressou na UMinho como Professor Convidado, onde concluiu o Doutoramento em Ciências em 2007. É Coordenador do Clinical and Experimental Optometry Research Lab (CEORLab) e Diretor do Programa de Doutoramento em Optometria e Ciências da Visão. Nos últimos anos foi Diretor do Dep. de Física, Presidente do Conselho da Escola de Ciências entre 2019 e 2021 e Vice-Presidente da Escola de Ciências entre 2013 e 2016. É Editor-Chefe do Journal of Optometry e membro do Comité Editorial das revistas BioMed Research International, Journal of Opthalmology e PlosONE. É membro do Consejo General de Colegios de Ópticos-Optometristas (CGCOO), membro fundador da European Academy of Optometry and Optics, avaliador do European Council of Optometry and Optics para o Diploma Europeu, Presidente do Comité Educacional da European Academy of Optometry and Optics, Sócio Honorífico da Sociedade Galega de Optometria Clínica e é um dos representantes portugueses (Global Ambassadors) da Tear Film and Ocular Surface Society (TFOS). Em 2016 recebeu o Prémio Optometrista Internacional do ano atribuído pela Univ. Politécnica de Cataluña e, em 2018, o Prémio de Mérito Científico atribuído pela UMinho. Atualmente participa como co-responsável UMinho num projeto da parceria Bosch-UMinho e é coordenador da rede europeia OBERON Initial Training Network financiada pela Comissão Europeia com 3,9 milhões de euros. É autor ou co-autor de mais de 180 artigos indexados no ISI Web of Science, realizou mais de 500 comunicações e é autor de 20 capítulos de livro e editor de 3 livros na área de Optometria e Ciências da Visão.

Hernâni Gerós (1).JPG
​Vice-Presidente para a Interação com a Sociedade e Internacionalização
HERNÂNI VARANDA GERÓS licenciou-se em Biologia na Faculdade de Ciências da U.Porto em 1990, onde foi Monitor, tendo recebido o prémio de melhor aluno atribuído pela Fundação Eng. António de Almeida. No mesmo ano ingressou como Assistente Estagiário na UMinho onde obteve o grau de Doutor em Ciências (1999), tendo-se especializado em microbiologia, bioenergética e metabolismo. É Professor Associado com Agregação do Departamento de Biologia (DB) da Escola de Ciências (ECUM) da UMinho desde 2012. Foi Professor em UC Davis (USA), ao abrigo do programa Fulbrighter, na Universidade de Bordéus (França), na Universidade de Bolonha (Itália) e na Universidade Católica de Lovaina (Bélgica), ao abrigo do programa Erasmus. Integra o Centro de Biologia Molecular e Ambiental (CBMA) onde estuda Biologia de Plantas, com especial enfoque na videira. Orientador de mais de 20 estudantes de doutoramento e de pós-doutoramento e dezenas de estudantes de mestrado. Autor de mais 100 publicações, incluindo artigos científicos, capítulos de livro e edição de livros de circulação internacional. IR/Co-IR de dezenas de projetos de investigação e de cooperação internacional, tendo captado mais de 1,5 M € de financiamento competitivo. Foi membro do comité de gestão de 3 Ações COST. Prémio Científico APDF 2006 atribuído pela FCT/Embaixada Francesa e Best Paper Award (2005) pelo melhor artigo científico publicado na Am. J. Enol. Vitic. Tem integrado painéis de avaliação de projetos científicos e de bolsas (FCT, Fulbright, ANR-França, DFG-Alemanha, BARD-USA/Israel, ANCS-Roménia e FONCYT-Argentina). Membro do corpo editorial da PlosOne e do Int. J. Mol. Sci.  Foi coordenador Erasmus do DB, membro da Comissão Diretiva do DB e diretor de curso de C1 e C2. Coordenou a integração da ECUM nos laboratórios colaborativos ADVID vinha e vinhos e Colab4Food. Diretor de curso na UMinho do Programa Doutoral Agrichains (UTAD/UMinho/UPValência/WageningenUR). Foi diretor do Centro de Investigação e Tecnologias Agroambientais e Biológicas – Polo UMinho (CITAB-UMinho) e integrou a Comissão Executiva do CITAB. Diretor do Departamento de Biologia de 2018 a 2020. Membro do Conselho Científico e do Conselho de Escola da ECUM desde 2019. Foi membro do Senado da UMinho e delegado sindical do SNESUP

Inês Cunha Sousa (6).JPG
Vice-Presidente para o Ensino e Inovação Pedagógica
INÊS PEREIRA SILVA CUNHA DE SOUSA licenciou-se em Matemática (especialidade em ensino) em 1999 pela UMinho. De 1999 a 2001 lecionou na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, equiparada a Assistente do 1º triénio. Em 2001 iniciou a sua formação pós-graduada na área da Bioestatística no Reino Unido, onde ocupou diferentes posições até 2008. Concluiu o Mestrado em Bioestatística na Lancaster University (UK) em 2002 e, em 2007, o Doutoramento em Estatística na mesma Universidade. Em 2007 foi Research Assistant (posição de pós-doutoramento financiada pela ESRC-UK) na School of Health and Medicine da Lancaster University e, em 2008, foi Lecturer no mesmo departamento. Em dezembro de 2008 ingressou na UMinho como Professora Auxiliar do Dep. de Matemática para a Ciência e Tecnologia da Escola de Ciências da UMinho (ECUM). De 2009 a 2012 teve a posição de Honory Research Fellow na Lancaster University. Desde fevereiro de 2021 é Professora Associada no Dep. de Matemática da ECUM. Tem sido responsável por diferentes unidades curriculares na área da Estatística, ao nível de licenciatura, mestrado e doutoramento. Foi diretora de curso do Mestrado em Estatística, de 2010 a 2014, e diretora de curso da Licenciatura em Estatística Aplicada, de 2016 a 2018. Participou na criação de um curso a distância na área da Estatística e organizou vários cursos de formação avançada. Tem desenvolvido a sua atividade de investigação na área de modelos estatísticos conjuntos para dados longitudinais e de sobrevivência, de 2009 a 2017 no Centro de Matemática e desde 2018 no Centro de Biologia Molecular e Ambiental.  Foi Investigadora Responsável de dois projetos de investigação financiados pela FCT e integrou seis projetos como investigadora. Tem exercido vários cargos de gestão na ECUM, como membro da Comissão Diretiva do Dep. de Matemática (2014-2016 e 2020-2022) e como membro do Conselho Científico da Escola de Ciências (2013-2016 e 2019-2022). Desde 2019 é membro da Comissão de Ética para a Investigação das Ciências da Vida e da Saúde da UMinho e, em 2020, foi eleita presidente da Secção de Biometria da Sociedade Portuguesa de Estatística.

Nuno Castro (14).JPG
Vice-Presidente para a Investigação e Inovação Científica
NUNO FILIPE DA SILVA FERNANDES DE CASTRO licenciou-se em Física, com especialização em Física Teórica, em 2000 pela Fac. de Ciências e Tecnologia da Univ. de Coimbra, tendo concluído o Mestrado em Física no Instituto Superior Técnico em 2004 e o Doutoramento em Física, na especialidade de Física Experimental, na Fac. de Ciências e Tecnologia da Univ. de Coimbra em 2008. Entre 2008 e 2010 foi Investigador de Pós-Doutoramento no Dep. de Física Teórica e do Cosmos da Univ. de Granada em Espanha. Em 2010 ingressou no recém formado polo do LIP no Minho como Investigador de Pós-Doutoramento, sendo Investigador Auxiliar entre 2013 e 2018 no âmbito do programa Investigador FCT. Entre 2014 e 2017 foi Professor Auxiliar Convidado no Dep. de Física e Astronomia da Fac. de Ciências da Univ. do Porto e entre 2015 e 2018 foi Professor Associado Convidado no Dep. de Física da Escola de Ciências da UMinho (ECUM), tendo lecionado unidades curriculares na área da Física das Partículas e Astropartículas a nível de mestrado e de doutoramento. É, desde 2017, membro da Direção do LIP, coordenando o LIP-Minho. Desde 2018 é Professor Auxiliar no Dep. de Física da ECUM. Foi Diretor do Mestrado em Física e membro da Comissão de Interação com a Sociedade da ECUM. No LIP é corresponsável pelo Grupo de Formação Avançada e pelo Centro de Competências em Simulação e Big Data. Integra a Comissão Executiva do programa de bolsas de Doutoramento PT-CERN, financiado pela FCT, e o Conselho Académico da rede internacional de programas de Doutoramento IDPASC. Desenvolve a sua atividade científica na área da Física das Partículas, sendo desde 2004 membro da Colaboração ATLAS do Laboratório Europeu de Física de Partículas (CERN). Em ATLAS coordenou os grupos Top Quark Properties e Heavy Quarks, Top and Composite Higgs, sendo atualmente co-coordenador do grupo LHC EFT WG do CERN. É, desde 2020, o representante português no grupo de trabalho de Governance, instituído pelo Conselho do CERN. É sócio da Sociedade Portuguesa de Física, onde integra a coordenação da Divisão de Física de Partículas e a Comissão Editorial da Gazeta da Física. Participou em múltiplos projetos financiados pela FCT, bem como pela União Europeia, sendo atualmente Investigador Principal do projeto BigDataHEP e co-Investigador Principal do projeto Participação Portuguesa na Experiência ATLAS do CERN. Foi, entre 2018 e 2021, Membro do Comité de Gestão da Ação Cost g2net. É co-autor de mais de 1000 artigos indexados no ISI Web of Science, destacando-se 38 artigos principais. Realizou mais de 20 comunicações em conferências e seminários internacionais.