Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
EN PT
banner site.jpg

 Noite Europeia dos Investigadores 2017

A Escola de Ciências da UMinho volta a integrar um programa universitário da Noite Europeia dos Investigadores, dedicada ao tema “SCILIFE – Science in Everyday Life / Ciência no dia-a-dia”, que irá decorrer nos dias 30 de setembro de 2016 e 29 de setembro de 2017, num consórcio com as Universidades de Lisboa, do Porto, Nova de Lisboa, ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa e a Câmara Municipal de Lisboa.
 
Na Escola de Ciências da UMinho, a equipa do projeto é constituída por Estelita Vaz (coordenadora), Alice Dias, Ana Carvalho, Ana Cunha, Arminda Manuela Gonçalves, Cláudia Mendes Araújo, João Paulo André, Luís Gonçalves, Maria Teresa Almeida, Nuno Castro, Pedro Pimenta Simões, Sandra Carvalho e Sandra Paiva.

A Escola de Ciências da UMinho coordenará todas as atividades que decorrerão nessa noite em Braga, no Edifício dos Congregados, na Avenida Central, estando a ser planeado um programa destinado ao grande público que pretende mostrar a investigação de enorme qualidade produzida em Portugal e, em particular, em Braga. Esta será igualmente uma excelente oportunidade para as unidades de investigação locais se conhecerem e partilharem informação sobre a investigação que desenvolvem.

A Noite Europeia dos Investigadores é uma iniciativa que pretende quebrar as barreiras que separam a Ciência dos cidadãos e desmistificar a imagem do cientista distante e inacessível. "Ciência no dia-a-dia" tem sido percebida como um lema para estimular a participação do público em geral, especialmente do público jovem, com atividades de investigação e de transmissão do conhecimento científico. Ao adotar este objetivo para Noite Europeia dos Investigadores, temos a intenção de potenciar a consciência pública sobre o quanto a ciência influencia o nosso modo de vida, mas também dar aos investigadores a oportunidade de concretizar a perceção do grande público sobre o seu trabalho e melhorar os contactos entre os investigadores e os cidadãos para reforçar os esforços de inovação.
 
Para além das atividades durante a Noite, iremos promover uma série de atividades preparatórias, que decorrerão nos meses de junho,  julho e setembro, de forma a cativar o público em geral para este grande evento e, mais eficazmente, divulgar a ciência e o papel dos nossos cientistas na qualidade de vida do cidadão comum, no seu dia-a-dia.

Esperamos que esta Noite Europeia dos Investigadores continue o sucesso crescente das edições anteriores.

SCILIFE – Science in Everyday Life – is a Portuguese consortium for the European Researchers’ Night (ERN). Using the theme of Science in Everyday Life as background, SCILIFE will address ‘traditional’ science and society issues – e.g. citizens’ engagement with sustainable and inclusive research, scientific careers, society’s involvement in science policy, decision making and collective deliberation – but it will do so by bringing Responsible Research and Innovation (RRI) strategically into the public debate.
Activities hands-on, workshops, science cafes, street animation and a concert will be structured in order to highlight and raise awareness towards the main aims of contemporary RRI – responsibility, transparency and openness – in the sciences, arts and humanities, as well as their alignment with European culture and values.
The SCILIFE consortium is coordinated by the University of Lisbon through its National Museum of Natural History and Science (MUHNAC). It combines major universities in Portugal – Porto, Minho, Nova University of Lisbon, the University Institute of Lisbon – and the Municipality of Lisbon, together with more than 50 associated partners from the academic sector, industry, NGOs and civil society. It covers the most populated regions of Portugal, with direct and indirect impacts expected to reach thousands of people, particularly the youth.
This project has been supported by the EU under HORIZON 2020 in the framework of the Marie Skłodowska Curie actions.
 
Programa detalhado - 29 de setembro
Local: Edifício dos Congregados, Avenida Central, Braga
Entrada livre.
 
16h00-24h00 - Atividades experimentais, demonstrações e exposições
Nos vários postos instalados nos Claustros do Edifício dos Congregados, os visitantes de todas as idades poderão observar e participar na realização de experiências, demonstrações e exercícios práticos relacionados com as áreas científicas da Biologia, Geologia, Ambiente, Física, Ótica, Matemática, Estatística, Computação, Química, Educação e Psicologia:
 
  • Engenhos Interativos
    Stand misto (expositivo e de interação) numa dinâmica conjunta STOL - Science Through Our Lives e Casa do Conhecimento de Vila Verde, que pretende apelar à literacia digital, ao mesmo tempo que alerta para a importância da reciclagem, reutilização e o respeito pelo meio ambiente. Do stand constam 2 roll ups, um vídeo informativo a passar em loop e um conjunto de módulos lúdico-didácticos, construídos com base em materiais correntes do quotidiano (papel, cartão, latas, madeira, caricas, esferovite, etc) aos quais se adicionou uma componente de programação de computadores (Scratch) e de eletrónica (Makey Makey) por forma a torná-los interativos ao toque.
  • Um 100 número de Scientiae nos objetos do dia-a-dia
    Sob o tema “Um 100 número de Scientiae nos objetos do dia-a-dia”, o projeto Scientia.com.pt desafia o público em geral (crianças, jovens e famílias), a olhar de forma diferente para objetos com que se cruzam desde o despertar ao deitar. Materializado através da escolha de diferentes objetos que nos rodeiam, como por exemplo um lápis, um copo de água ou um par de sapatilhas, o Scientia.com.pt pretende evidenciar como as ciências (e os cientistas) influenciam o nosso modo de vida e estão envolvidas na génese e utilização de peças selecionadas.
  • Minerais à vista
    A atividade consiste em determinar propriedades físicas dos minerais como densidade, magnetismo, dureza, risca, reação com ácido. Os participantes também podem ver minerais ao microscópio petrográfico.
  • Um rio na minha mesa
    Esta atividade tem por objetivo a investigação do efeito da água corrente em sedimentos não consolidados, observando-se como estes são erodidos, transportados e depositados.
  • Óptica e Visão
    Serão mostrados principios básicos de interação da luz com a matéria, como a refração, reflexão, dispersão e será mostrado qual a relevância destes na função visual, desde a prescrição de elementos corretores à qualidade visual, especialmente em condições noturnas. Também se abordará a aplicação destes fenómenos nas tecnologias, tais como as comunicações ópticas. A partir das demonstrações instaladas serão ainda explicados conceitos do dia-a-dia das pessoas que têm algum tipo de dificuldade de visão e serão dados aconselhamentos para evitar a fadiga visual mediante hábitos de trabalho que resultem menos exigentes para o sistema visual.  
  • Vês o que eu vejo?
    Mesmo com uma excelente visão que nos permita ver detalhadamente, ver o que nos rodeia pode permitir uma perceção completamente diferente do que inicialmente se pode imaginar. A melhor prova desta afirmação é a existência de ilusões que desafiam a lógica e os nossos sentidos. É objetivo desta atividade permitir a interação dos participantes com ilusões visuais e simulações visuais que vão permitir apreender e perceber como o nosso cérebro processa o que vemos.  No Laboratório da Cor do Departamento de Física realizam-se experiências psicofísicas que exploram limites da visão das cores normal e daltónica e procuram-se encontrar meios auxiliares de melhorar a visão das cores.  A simulação de visão das cores por daltónicos é apenas uma das etapas necessárias para melhor compreender como vemos as cores e como melhorar a sua percepção.  Nesta atividade, para além da demonstração de uma variedade de ilusões visuais, será permitido aos participantes testarem a sua visão das cores e simularem a visão das cores daltónica.
  •  Partículas em todo o lado!
    Nesta atividade vamos demonstrar como detetar alguns tipos de partículas usando detetores: uma câmara de faíscas e uma câmara de nuvens. Mostraremos também mais informação sobre as partículas, como se estudam as suas propriedades e como elas influenciam e nosso quotidiano. Serão usados um painel interativo e de um dispositivo de realidade virtual. Teremos também um workshop destinado a ilustrar, com as mãos na massa, alguns dos conceitos apresentados (atividade "Construção de um detetor de partículas" - informação mais em baixo).
  • Filmes finos no dia-a-dia
    Pretende-se dar a conhecer diferentes aplicações práticas de filmes finos, presentes no dia-a-dia mas das quais o público, de uma forma geral, não está consciente. Explicar-se-á o que é um filme fino, qual o interesse do mesmo e como se faz crescer um através de ablação laser. Recorrer-se-á a exemplos como discos rígidos de computadores, DVDs, revestimentos em dispositivos ópticos (tratamento anti-reflexo nas lentes dos óculos, por exemplo), entre outros, bem como a algumas experiências simples nas quais o público poderá mexer e ter um pequeno vislumbre dos diferentes efeitos gerados pela presença de filmes finos.
  • Computação
    Conjunto de 4 atividades à volta do tema da computação: 1. O País da Computação – sobre computabilidade;  2. Os 10 Algoritmos do Sec. XX – sobre algoritmos;  3. Alice, Bob e o Computador – sobre criptografia;  4. A Marcha das Máquinas – sobre inteligência artificial.  O objetivo é divulgar alguns dos aspetos matemáticos da computação.
  • Que Público participa na Noite Europeia dos Investigadores? Sondagem em Tempo Real
    Nesta atividade irá ser feita uma monitorização em tempo real da afluência de público à Noite Europeia dos Investigadores e das características desse público. Na entrada do evento irá estar um inquiridor (docente e/ou aluno) com um computador, que irá fazer um pequeno número de questões a todas as pessoas que entrem no evento (sobre o Género; Idade; Escolaridade; outros). Esses dados serão introduzidos numa base de dados que será atualizada em tempo real. Simultaneamente, no interior do edifício estará outro elemento da equipa que, em tempo real, irá analisar estatisticamente os dados e irá apresentar gráficos e estatísticas sobre as características do público no evento.
  • CTEM MatLab
    Conjunto de jogos matemáticos que pretendem desenvolver o raciocínio lógico e abstrato.
  • Chemistry World 2017
    Exposição constituída por dez painéis onde é evidenciado o papel da Química no dia a dia. Nesta exposição serão abordados os temas seguintes: “Química dos Têxteis”, “Química e Energia”, “Química na Culinária”, “Química das Janelas Inteligentes”, “Tratamento de Águas”, “Química Forense”, “Materiais Ópticos e Aplicações no Quotidiano”, “Química da Natureza: as Cores da Primavera, do Verão e do Outono” e “A Química no meu Futuro”.
  • Enigmas do dia-a-dia ... experimenta e descobre a explicação Química!
    Um conjunto de perguntas (enigmas) leva-te a realizar diferentes experiências, que vão revelar-te a explicação Química do enigma!
    Nesta atividade hands-on pretende-se desvendar a Química escondida em vertentes diversificadas do nosso dia-a-dia: a química da natureza; a química dos alimentos; a química da culinária; a química das tarefas domésticas; a química da cosmética; a química do sono;...
  • Não imaginava ter uma memória de elefante! Os limites (in)calculáveis da memória humana
    O conhecimento que temos acerca do funcionamento da nossa memória nem sempre é o mais adequado. A partir da apresentação de estímulos visuais simples procuraremos contrariar a crença de que a capacidade da nossa memória é muito limitada.
  • As ciências à nossa volta
    Serão desenvolvidas atividades práticas, contextualizadas em situações do dia a dia, que evidenciam a relevância das ciências em diversas dimensões do quotidiano.
16h00-24h00 - Mostra de Ciência
Mostra de projetos de ciência desenvolvidos por alunos de escolas secundárias de Braga:
 
  • Escola Secundária D. Maria II

    Deteção de partículas e radioatividade.
    Alunos: Raphael Silva, José Pedrosa e Gustavo Barros.
    Professor responsável: Paulo Prior
     
    Arquivos de Memória
    Resumo: Traçar a fronteira entre a verdade factual e simbólica da guerra colonial; Conhecer a realidade das vivências dos combatentes da guerra colonial pelo registo das suas palavras em suporte digital; Compreender as motivações da participação no teatro de guerra; Perceber as influências que ainda se repercutem na vida dos ex-combatentes e seus familiares; Perceber a necessidade de reconciliação do país com os seus combatentes.
    Alunos: Carolina Vilaça, Carolina Carvalho, Rita Alves.
    Professor responsável: José Carvalho de Sousa.
    “UV Alarm” -Sistema de monitorização e alerta dos riscos de exposição à radiação solar
    Resumo: O projeto pretende a criação de um sistema de alerta monitorização em tempo real da radiação ultravioleta que os humanos são submetidos, nomeadamente durante os períodos de exposição solar na praia. Um relatório divulgado em 2009 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), mostrou que 60 mil pessoas morrem todos os anos de doenças relacionadas ao excesso de radiação solar. O nosso sistema de monitorização pretende utilizar um sensor de UV e um Raspberry Pi. Pretende-se com o sistema determinar, através de um algoritmo, o índice UV em tempo real e com ele calcular o espaço temporal de segurança à exposição à radiação solar. Através da colocação de um módulo autónomo (a funcionar com energia solar) que é colocado no espaço público, por exemplo junto às praias, pretendemos a criação de uma APP que fará a detecção do tempo de exposição e a medição dos índices UV presentes. Caso os valores considerados seguros forem ultrapassados será enviado para o telemóvel um alerta (visual/sonoro/outro).
    Professores responsáveis: João Paulo de Carvalho Vieira, Júlio Manuel de Carvalho Bigas, Ângela Meireles Miranda.
     
    "Estudo da Influência das Vitaminas no processo de diferenciação de células estaminais"
    Resumo: No nosso projeto, pretendemos estudar a influência de cada vitamina no processo de diferenciação celular. A ideia do projeto é usar células estaminais de galinha (presentes nos seus ovos após algumas horas de incubação) onde vamos injetar isoladamente e em combinações diferentes vitaminas, de forma a induzir a diferenciação destas células em células somáticas adultas pertencentes a algum tecido do corpo. A finalidade deste projecto é tentar produzir em laboratório células de diferentes tecidos que poderão ser injetadas em partes lesionadas do nosso corpo. Como a parte da bioquímica é comum entre animais, as mesmas moléculas que iriam induzir a diferenciação das células estaminais das aves, fariam o mesmo com células estaminais de humanos.
    Professor responsável: João Paulo de Carvalho Vieira, Júlio Manuel de Carvalho Bigas, Ângela Meireles Miranda.
     
    “EnergyHarvesting” Aplicação dos materiais magnetoelétricos para recuperação de energia
    Resumo: Este projeto tem como objetivo aplicar os materiais magnetoelétricos (ME) como um polímero de revestimento de fios elétricos (utilizados quotidianamente) para produção de energia através dos campos magnéticos criados pela própria corrente elétrica.
    Professor responsável: João Paulo de Carvalho Vieira, Júlio Manuel de Carvalho Bigas, Ângela Meireles Miranda.
     
    Astrogeologia Planetária - um método inovador para o estudo da aplicação de algoritmos de análise de imagem baseados na morfologia e composição
    Resumo: Pretende-se, com o nosso trabalho, criar um modelo de análise de imagem na detecção automática da composição geológica em superfícies planetárias. Ao mesmo tempo pretendemos inovar na aplicação de algoritmos de análise de imagem baseados na morfologia matemática, para detectar de uma forma automática determinando assim a composição geológica da superfície da Lua. O nosso projecto pretende assim encontrar um novo método de detectar, mapear e determinar a Geologia de superfícies planetárias. No nosso caso particular, e dado o fácil acesso às imagens, iremos começar por trabalhar a superfície Lunar (e eventualmente de outros objectos do sistema solar) com imagens obtidas a partir da Terra e obtidas pela equipa de alunos que faz parte deste trabalho.
    Professor responsável: João Paulo de Carvalho Vieira, Júlio Manuel de Carvalho Bigas, Ângela Meireles Miranda.
     
    ESTE2 – WMS APP – Este Ecossystem Water Monitoring System APP , monitorização do ecossistema do rio Este, Braga – Portugal
    Resumo: ESTE2 -WMS APP consiste na criação de um sistema de monitorização contínua de parâmetros físico-químicos e biológicos para qualificação da água como padrão de sustentabilidade do ecossistema do rio Este, afluente do rio Ave que nasce na Serra do Carvalho. Pretende-se proceder à recolha de dados, em tempo real, através da colocação de um módulo flutuador, como estação experimental, ancorado no leito do rio do segmento fluvial urbano considerado ecologicamente sensível e problemático. No módulo autónomo, a funcionar com energia solar, serão introduzidos sensores e uma câmara vídeo para recolha de dados considerados pertinentes para o estudo. O protótipo, com acesso Wi-Fi, permitirá a criação de uma APP para transmissão dos dados e criação de alertas no âmbito do estudo e acompanhamento do equilíbrio ambiental por alunos e cidadãos deste município e utilização dos mesmos por parte de associações ambientais e instituições que se dedicam ao estudo e à investigação do rio.
    Professor responsável: João Paulo de Carvalho Vieira, Júlio Manuel de Carvalho Bigas, Ângela Meireles Miranda.

  • CLIB - Colégio Luso Internacional de Braga

    Estudo de factores que contribuem para a poluição de águas terrestres
    Com este estudo pretendemos analisar os efeitos de alguns fatores que afectam os nossos mares/oceanos e rios poluindo-os. Para levar a cabo este estudo comparámos a produção de oxigénio das plantas em cinco situações diferentes:  a. pH acídico – Acidificação das águas; b. temperatura mais elevada – Aquecimento global; c. presença de protetor solar – Poluição na zona costeira; d. presença de óleo de motor – Derramamento de óleos; e. condições normais - Controlo. A análise dos resultados permitirá tirar conclusões sobre o factor com mais impacto na produção de oxigénio das plantas aquáticas, e, por sua vez, nos ecossistemas.
    Alunos: Manuel Diogo Pinto Ferreira Dias e Guilherme Salvador Pereira Soares.
    Professores responsáveis: Andrea Duarte e Joana Malheiro.

    Utilização de gases do efeito de estufa para gerar energia.
    O nosso projeto teve como ponto de partida uma pesquisa exaustiva sobre a possibilidade de reutilização de gases de efeito de estufa produzidos pela indústria. Como tal, o nosso objetivo reside no formulação de um mecanismo de reutilizar estes gases para a gerar energia, pretendendo reduzir, a longo prazo, a quantidade de gases do efeito estufa emitidos para a nossa atmosfera e, assim, contribuir para uma melhoria ambiental. Após a nossa pesquisa idealizámos um método que tem como base uma turbina com imanes nas suas pás, que será acoplada a um sistema de recolha de gases, cujo movimento gera um campo magnético. Este irá induzir num solenoide a produção de corrente eléctrica. Com este projeto pretendemos alertar, os responsáveis pela nossa indústria, para a forma como contribuem para o aquecimento global, e assim, incentivar para uma maior aposta em investigação nesta área e, consequente, incentivar a implementação de métodos inovadores que permitirão reduzir a quantidade de combustíveis fosseis utilizados.
    Alunos: Maria Afonso Mota Cruz Pereira e Mariana de Sousa Pavan Lamarca. (9º ano de escolaridade).
    Professores responsáveis: Andrea Duarte e Joana Malheiro.

    Um dia com Esclerose Múltipla.
    A nosso trabalho consiste numa demonstração que pretende informar o público sobre o que é a doença - esclerose múltipla. Para tal, desenvolvemos um simulador com diversas situações que pretende demonstrar dificuldades encontradas, por pessoas com esta doença, em simples ações do nosso quotidiano. Este simulador é composto por várias atividades:
    a. Dificuldade de mobilidade de uma pessoa com Esclerose Múltipla: um par de barbatanas de plástico e percurso para caminhar passo a passo com as barbatanas.
    b. Perda de sensibilidade e sensação das mãos instáveis: um par de luvas de boxe e uma bandeja que terá berlindes (criando assim peso).
    c. Problemas auditivos e visão turva: algodão para tapar os ouvidos e assistir a um vídeo que estará desfocado.
    d. Calor constante que os pacientes sentem - Um aquecedor estará ligado de inicio ao fim para simbolizar este factor.
    Numa segunda parte da nossa apresentação explicaremos soluções para tornar a vida destas pessoas mais fácil e, assim, ajudar a diminuir os efeitos desta doença.
    Alunos: Carolina de Sá Machado Domingues e Miguel Pedro Silva Botelho de Barros Rodrigues. (9º ano de escolaridade).
    Professores responsáveis: Andrea Duarte e Joana Malheiro.

    Como funciona o nosso fígado?
    O objetivo do nosso projeto foi estudar a atividade enzimática. Para isso, usamos o fígado como modelo e focamo-nos na atividade da enzima catalase, a diferentes temperaturas e pH.  A catalase é a enzima que catalisa a decomposição do peróxido de hidrogénio (H2O2) em oxigénio (O2) e água (H2O). A atividade enzimática foi determinada através do número de bolhas libertada durante a reação. A temperatura óptima e o pH óptimo, serão apresentados e os resultados discutidos.
    Alunos: Carmem Pinho e Maria Beatriz Pereira (9º ano de escolaridade).
    Professores responsáveis: Andrea Duarte e Joana Malheiro.
17h00-21h00 – Experiências educativas Ambarscience
Vamos experimentar os novos kits científicos e pedagógicos Ambarscience, que pretendem desenvolver nas crianças o gosto pelo saber, estimular a sua criatividade e imaginação.
Os brinquedos ambarscience incluem atividades que abordam os conteúdos programáticos dos vários ciclos de ensino e pretendem ser uma ferramenta privilegiada de aprendizagem nas áreas CTEM - Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática.

16h30 – Concurso de desenho "O dia-a-dia de um cientista"
Exposição e entrega de prémios.
Com o apoio da Escola de Arquitectura da UMinho, da Editora Bizâncio,  do Planetário - Casa da Ciência de Braga e da Ambarscience.apoio-desenhos.jpg
16h00-17h30 –  "Os ovos misteriosos e o mistério resolvido"
Oficina dirigida a crianças entre os 6 e os 10 anos, composta pelo conto da história "Os Ovos Misteriosos" de Manuela Bacelar e Luísa Ducla Soares e atividades hands-on de ciência relacionadas com o tema do livro.
Lugares limitados - Reserva o teu aqui »»

16h00-18h00 – CTEM RoboLab
Robótica Educativa com Lego Mindstorms.
Lugares limitados - Reserva o teu aqui »»

16h30-18h30 / 21h00-23h00 – Vamos construir uma célula fotovoltaica (CFV)
Vamos aprender a construir uma CFV utilizando vários materiais do dia-a-dia, incluindo diferentes corantes extraídos de produtos naturais, como framboesas, amoras, mirtilos, etc....
Lugares limitados - Reserva o teu aqui »»

18h00-19h00 – Comunicar sem Falar
Vamos aprender a identificar e treinar gestos, posturas, olhares e formas de nos movimentarmos.
Lugares limitados - Reserva o teu aqui »»

18h00-19h00 / 21h00-22h00 / 22h00-23h00 – Construção de um detetor de partículas
Lugares limitados - Reserva o teu aqui »»

21h00-22h30 – CTEM CodeLab
Introdução à programação em C com Arduino.
Lugares limitados - Reserva o teu aqui »»

21h30-23h00 – Quizz "A Ciência da TV: verdade ou mito?"
Este quizz pretende pôr à prova os teus conhecimentos sobre a veracidade dos factos científicos presentes em vários filmes e séries televisivas.
Lugares limitados - Reserva o teu aqui »»

 
 

Atividades Preparatórias
 
Há Ciência na Cidade! – Esta iniciativa corresponde a um ciclo de oficinas que visa consciencializar os cidadãos para a Ciência que é desenvolvida nas cidades e para a importância que esta representa para o desenvolvimento. Este ciclo é uma oportunidade para dar a conhecer os rostos por detrás da ciência, valorizar a ciência produzida em Portugal e promover a colaboração entre cidadãos e entidades científicas na resolução de problemas locais. Com lugar aos sábados, em centros de investigação, laboratórios nacionais e espaços públicos, este programa é dirigido a todas as entidades e cidadãos com curiosidade para descobrir a ciência das cidades e as suas potencialidades para melhorar a qualidade de vida dos seus cidadãos.
 
  • 10 de junho, 10h-13h – “Plásticos inteligentes! Como desenvolver sensores e superfícies interativas a partir de polímeros e nanopartículas”, Centro de Física da Escola de Ciências da UMinho, Campus de Gualtar, Braga.  Mais informações »»
  • 17 de junho, 10h-13h - "Cromatografia: a técnica que controla tudo o que consumimos!", Centro de Química da Escola de Ciências da UMinho, Campus de Gualtar, Braga.
    Mais informações »»
  • 1 de julho, 10h-13h - "Vês o que eu vejo?", Centro de Física /Colour Science Lab da Escola de Ciências da UMinho, Campus de Gualtar, Braga.
    Mais informações »»
  • 8 de julho, 10h-13h - "Estatística no estudo do cancro da mama", Centro de Matemática da Escola de Ciências da UMinho, Campus de Gualtar, Braga.
    Mais informações »»
  • 15 de julho, 10h-13h - "Workshops Biologia - 4 workshops 4 opções", Departamento de Biologia da Escola de Ciências da UMinho, Campus de Gualtar, Braga.
    Mais informações »»
  • 22 de julho, 10h-13h - "Veículos Aéreos Não Tripulados e Ciência", Centro de Ciências da Terra da Escola de Ciências da UMinho, Campus de Gualtar, Braga.
    Mais informações »»
  • 23 de setembro, 10h-13h - "CSI - Campus Sob Investigação", Centro de Química e Departamento de Biologia da Escola de Ciências da UMinho, Campus de Gualtar, Braga.
    Mais informações »»
    Inscrições em https://goo.gl/forms/AlSXFwq7wJDhlRRG2

Uma espécie de BioBlitz: Quantas espécies de árvores conseguimos identificar? – Este Bioblitz tem como objetivo encontrar e identificar o maior número possível de espécies vegetais (árvores) numa área específica, ao longo de um curto período de tempo. Os participantes serão desafiados a desvendar “pequenos enigmas” que têm por base características das espécies vegetais. Para o conseguir, terão de percorrer o Campus de Gualtar para encontrar e fotografar a(s) espécie(s) que corresponde(m) à solução de cada enigma, com a ajuda dos nossos investigadores, num programa para toda a família!
Investigadores responsáveis: Ana Cunha, Teresa Lino-Neto e Rui Tavares, do Departamento de Biologia da Escola de Ciências da UMinho.
Material necessário: Tablet/ Smartphone que permita o acesso à internet e câmara fotográfica (opcional caso o dispositivo anterior possua câmara), calçado e roupa confortável, chapéu, água.

 

Concurso de desenho "O dia-a-dia de um cientista"

A Escola de Ciências da Universidade do Minho lança o concurso de desenho “O dia-a-dia de um cientista”, dirigido a todas as crianças que frequentem o ensino pré-escolar ou o 1º ciclo do ensino básico no distrito de Braga.
Os trabalhos recebidos serão objeto de uma exposição durante a Noite Europeia dos Investigadores, que se realizará no dia 29 de setembro, em Braga, no Edifício dos Congregados, na Avenida Central, entre as 16h e as 24h.

Prazo para envio dos trabalhos: 30 de junho de 2017.
Regulamento »»

concurso.jpg

 
Clipping
 

Um verão com ciência | Canal Superior Online | 
 9 de junho 2017 »»
UMinho desafia cidadãos a fazer sensores e ver a química dos alimentos | VerPortugal Online | 9 de junho 2017 »»
UMinho desafia cidadãos a fazer sensores e ver a química dos alimentos | Correio do Minho Online | 9 de junho 2017 »»
UMinho divulga ciência | Diário do Minho | 10 de junho 2017 »»
Cidadãos vão fazer sensores e ver a química dos alimentos  | Correio do Minho | 10 de junho 2017 »»
Prepare-se para a noite mais científica do ano. De norte a sul do país | Sapo.pt | 29 de agosto 2017 »»

 
 
The project has been funded by the European Commission under HORIOZN 2020 in the framework of the Marie Sklodowska Curie actions
A Noite Europeia dos Investigadores é um projeto financiado pela Comissão Europeia no âmbito das ações Marie Sklodowska-Curie.
Programa Horizonte 2020 Investigação & Inovação
Grant Agreement number: 723006 — SCILIFE — H2020-MSCA-NIGHT-2016
 
comissão+parceiros-institucionais_VF.jpgparceiros-locais.jpg 
media-partners.jpg apoios_v7.jpg
 

 Edições Anteriores


Noite Europeia dos Investigadores 2016 »»
 
Noite Europeia dos Investigadores 2015
Cartaz »»
Programa »»

Noite Europeia dos Investigadores 2014
Cartaz »»
Programa »»

Noite Europeia dos Investigadores 2013
Cartaz »»
Programa »»

Noite Europeia de Investigadores 2012
Cartaz »»
Programa »»